Nutrição e cirurgia plástica: entenda tudo sobre o assunto

Nutrição e cirurgia plástica: entenda tudo sobre o assunto

Image

Você decidiu fazer uma cirurgia plástica para melhorar seu visual e se sentir melhor consigo mesma? Milhares de pessoas realizam esses procedimentos todos os dias, sendo que o Brasil conta com mais de 1 milhão de cirurgias estéticas por ano.

Esse volume de procura por procedimentos cirúrgicos têm um motivo: as pessoas estão cada vez mais preocupadas com seus corpos e com sua saúde.

Nós, do IMC, acreditamos que o equilíbrio é a melhor forma de cuidar tanto da saúde quanto da estética. É por isso que consideramos que a cirurgia plástica é um procedimento que trabalha o corpo todo.

Para garantir os efeitos desejados, é preciso cuidar de fazer exercícios físicos e se alimentar da melhor forma. Nesse sentido, a NUTRIÇÃO é uma peça essencial, especialmente quando estamos falando dos cuidados pré-operatórios e pós-operatórios.

Com o intuito de conscientizar quem se interessa em perder uns quilinhos, manter o visual e realizar um procedimento cirúrgico sem problemas, separamos tudo o que você precisa entender da relação entre nutrição e cirurgia plástica. Confira!

Image

Nutrição e cirurgia plástica, o que tem a ver?

Nutrição e cirurgia plástica tem absolutamente tudo a ver! Nosso corpo é uma máquina, cheia de mecanismos planejados para que possamos nos curar de doenças, fechar feridas e realizar nossas tarefas cotidianas.

No entanto, isso só pode acontecer se o corpo estiver devidamente alimentado de nutrientes, micronutrientes e vitaminas necessárias para o seu funcionamento.

Muitas pessoas que decidem pela cirurgia plástica estão buscando perder peso e, nem sempre, estão fazendo isso com um acompanhamento adequado, pensando mais no visual do que na saúde.

Na hora de se programar para fazer um procedimento cirúrgico - como a lipoaspiração - consultar uma nutricionista é essencial, pois seu corpo irá depender de nutrientes e micronutrientes para conseguir cicatrizar sem criar nódulos ou mesmo infecções mais sérias.

Imagina só: passar por uma uma cirurgia plástica para melhorar o visual e ter uma cicatrização ruim e ficar com marcas ou nódulos. Ninguém merece!

Vamos dar uma olhada nas vitaminas e nutrientes que ajudarão na preparação e recuperação?

Image

Nutrição para pré-operatório e pós-operatório de cirurgia plásticad

Cada pessoa é única e apenas uma profissional qualificada, portando exames, pode criar uma dieta especialmente formulada para seu caso. Apesar disso, é possível separar quais nutrientes são essenciais para seu processo.

As mudanças nutricionais devem ocorrer pelo menos 30 dias antes da cirurgia, para que o corpo se acostume e esteja preparado.

Micronutrientes necessários para nossa saúde, são mais do que desejados e essenciais para o sucesso da operação. Sim, estamos falando da Vitamina C! Manter uma boa reserva de vitamina C no corpo fará dela sua melhor amiga no processo cirúrgico.

O efeito da vitamina C tanto no pré como pós-operatório é gigante. Ela é uma grande auxiliar de uma cicatrização tranquila, auxiliando a enzima que produz o colágeno, proteína responsável por fechar o ferimento ocasionado na cirurgia. Além disso, ela ajuda a proteção imune do corpo, com efeito antioxidante e protegendo contra infecções.

Além disso, a dieta deve ser implementada de alimentos ricos em Ferro, Zinco e proteínas, além de vitaminas K e A, que são importantes para garantir a reparação dos tecidos. A vitamina A, ajuda a formação do tecido epitelial e ajuda na função imune do corpo. Já aminoácidos como a glutamina e arginina influenciam a reparação do tecido e também na proteção contra infecções.

Como você pode notar, toda a questão alimentar está centrada no processo de reparação saudável do corpo.

Além disso, é indicado que a paciente beba muita água e outros líquidos, de forma a manter o corpo hidratado. Bebidas como café e chá devem ser evitadas, ao invés disso, prefira iogurtes e leites.

Alguns alimentos indicados

Proteína: leite, soja, ovos, carne vermelha e legumes.
Vitamina C: frutas cítricas, batatas e tomates.
Vitamina A: Vegetais com folhas verdes e fígado de frango.
Glutamina e arginina : Carnes, beterraba e repolho.
Frutas da estação podem ser comidas livremente.

O que evitar?

Gordura ruim: margarina, frituras, gorduras trans. Use azeite de oliva ou óleo de coco.

Carboidratos ruins: eliminar carboidratos brancos, como farinha de trigo refinada, açucares, arroz branco. Prefira alimentos integrais e fontes de carboidratos bons, como a batata doce.

Para além desses alimentos, a sua nutricionista pode ter indicações específicas para o seu caso. Muitas vezes, não é possível obter a quantidade total necessária de vitaminas apenas na ingestão de alimentos. Por isso, nutricionistas podem receitar a ingestão de suplementos, geralmente de vitamina C, E e B, ao menos 15 dias antes da cirurgia.

Para ajudar no processo pós-cirúrgico, uma opção é combinar vários alimentos citados em um suco capaz de hidratar e repor as vitaminas. Você pode combinar couve, água de coco, frutas cítricas como o limão e cenoura, em uma potente bebida, ótima para cicatrização.

DICA BÔNUS: O cigarro é um grande inimigo para a cicatrização. Se você fuma, considere parar.

O modo de comer também faz parte da nutrição.

Não apenas os alimentos que comemos, mas o modo como comemos, influencia no funcionamento do metabolismo e até a relação emocional em relação a comida.

Um princípio que funciona é comer pouco e diversas vezes ao dia. Um período muito amplo entre as refeições causa fome exagerada e ansiedade em quem está buscando mudar o comportamento alimentar. Estima-se que a melhor estratégia seja fazer uma pequena refeição a cada 3 horas.

Além disso, coma devagar e concentre-se na refeição. Assim, o corpo terá mais tempo para entender a saciedade e isso ajudará em seu estado emocional e mental.

Fatores a se considerar

A avaliação nutricional dependerá de cada caso, pois alguns fatores podem influenciar a absorção de nutrientes e a capacidade de cicatrização do corpo.

Pessoas que buscam cirurgia plástica muitas vezes estão acima do peso e, nesse caso, a nutricionista pode sugerir exercícios físicos e uma dieta específica para perda de gordura antes da cirurgia.

Mais do que uma questão estética, os tecidos gordurosos não são tão resistentes contra infecções e podem prejudicar a recuperação pós-cirúrgica, provocando problemas na hora da cicatrização.

Um exame de sangue também será útil para identificar a absorção vitamínica do corpo e fatores de risco, como o diabetes.

E você? Pensa em fazer uma cirurgia plástica? No IMC contamos com uma equipe completa e interdisciplinar, pronta para atender as necessidades totais de seu procedimento. Conheça nossa clínica!

Voltar para a listagem

Agende uma Consulta

Agendar Agora